O volante Guilherme Camacho, do Corinthians, entrou na mira do Santos nas últimas semanas, mas as conversas não evoluíram em um primeiro momento. A ideia do Peixe era ter o jogador por empréstimo.

Aos 31 anos, Camacho foi um pedido de contratação do técnico Fernando Diniz, com quem trabalhou e foi vice-campeão paulista pelo Grêmio Osasco Audax em 2016 e, dois anos depois, foi levado por empréstimo para o Athletico-PR. Há uma ótima relação entre os dois profissionais.

Em um momento de troca de comando técnico, a diretoria do Corinthians barrou a investida e quer dar tempo para que o técnico Sylvinho conheça melhor o elenco.

O treinador, aliás, apostou no meio-campista em seus dois primeiros jogos no clube, escalando-o no meio com Roni e depois com Ramiro. O Timão perdeu as duas partidas para o Atlético-GO, a primeira pelo Brasileirão (1 a 0) e a segunda pela Copa do Brasil (2 a 0).

No clube desde 2016, mas com duas temporadas de empréstimo para o Furacão, Camacho acumula 122 partidas e três gols pelo Corinthians. Foi participativo nos títulos paulista e brasileiro de 2017. Em 2018, foi trocado por Sidcley na disputa do Paulistão daquele ano. Retornou ao clube em 2020.

Assim como o Timão, o Santos vive momento de crise financeira e não pretende fazer grandes investimentos no mercado. A diretoria filtra opções e busca contratações por empréstimo ou jogadores em fim de contrato.

Até agora, o clube acertou as seguintes chegadas, todas por empréstimo: lateral-esquerdo Moraes, zagueiro Danilo Boza, meia Vinicius Zanocelo e atacante Marcos Guilherme. O Timão já acertou o empréstimo de Ramiro para o Al Wasl, dos Emirados, mas ele só se despede em julho.