Justiça bloqueia R$ 23 milhões da conta do Corinthians por dívida

A Justiça ordenou o bloqueio de valores que o Corinthians tem a receber. A penhora acontece porque o clube não cumpriu um acordo com o JMalucelli-PR referente ao volante Jucilei, em 2009. O Timão deve R$ 23 milhões. A decisão é da última quarta-feira.

A condenação chega ao Corinthians em um momento de grave crise financeira. O clube fechou 2019 com dívida de R$ 665 milhões e viu os problemas aumentarem com a paralisação do futebol.

O Timão deve dois meses de salário ao elenco e, na última semana, foi alvo de duas novas ações na justiça, movidas pelo atacante Jonathas e os empresários do volante Maycon.

O valor bloqueado é referente aos direitos de transmissão das partidas do Corinthians.

Entenda a condenação
Em 2009, o Corinthians comprou 50% dos direitos de Jucilei por R$ 2 milhões. A outra metade permaneceu com o JMalucelli, clube que já não existe mais.

Dois anos depois, Jucilei foi vendido ao Anzhi, da Rússia, por 10 milhões de euros, quase R$ 23 milhões na cotação da época.

O JMalucelli alega que não deu anuência ao Corinthians para a transação e pede uma indenização. Com base na multa contratual que tinha o jogador, o clube paranaense também cobrou um valor maior do que os R$ 11,5 milhões que teria direito pela operação.

No total, o Timão pagou R$ 9,9 milhões ao JMalucelli, de forma parcelada. Os paranaenses, porém, alegavam ter direito a mais R$ 5,5 milhões e, em 2015, foram à Justiça.

Um ano e meio depois, a ação foi julgada improcedente. Porém, em 2018, o JMalucelli entrou com uma apelação e conseguiu reverter a decisão.

Finalmente, no ano passado, o processo foi transitado em julgado (quando não cabe mais recursos).

Por conta de correção monetária e multas, o valor da condenação quase triplicou. Em dezembro do ano passado, as partes assinaram um acordo no qual o Corinthians se comprometeu a pagar R$ 17,9 milhões: R$ 14,4 milhões ao JMalucelli (em 13 parcelas) e R$ 3,5 milhões ao escritório de advogacia Mafuz Abrão, Ribeiro & Caron Advogados Associados (em cinco prestações).

Porém, o Corinthians não efetuou o pagamento, o que acarretou em novas multas e juros, chegando ao valor de R$ 23 milhões, agora penhorado.

Em contato com a reportagem do GloboEsporte.com, o Corinthians “informa que em razão dos fatos extraordinários que estão afetando o orçamento do clube, novo acordo vem sendo negociado”.

O JMalucelli foi encerrado no fim de 2017, após 20 anos de existência. O clube chegou a ter diferentes nomes, inclusive Sport Club Corinthians Paranaense, entre 2009 e 2012. Isso ocorreu graças a uma parceria com o Timão, que passou a emprestar as cores e o distintivo à equipe de Curitiba. Foi neste período em que houve a transferência de Jucilei.

Dirigentes do clube paranaense foram procurados pela reportagem nos últimos dias, mas não responderam aos contatos.

Outro processo
O próprio Jucilei também move uma ação na Justiça contra o Corinthians. O processo foi aberto em 2014 e, na última semana, o volante ganhou em última instância.

O caso se refere a uma dívida de salários e direitos de arena que o atleta não recebeu ao deixar o clube. O valor da indenização a ser pago ainda não foi definido.

Pelo Corinthians, Jucilei atuou em 103 partidas, entre 2009 e 2011, tendo marcado seis gols. O volante não levantou nenhuma taça pelo clube. Embora já estivesse no elenco, ele não participou da campanha do título da Copa do Brasil de 2009 por já ter disputado a competição pelo JMalucelli.

LEIA MAIS:

Corinthians empresta artilheiro da Copinha de 2017

O Atibaia anunciou na última quinta-feira a contratação, por empréstimo, do atacante Carlinhos, que pertence ao Corinthians. O jogador, que foi artilheiro da Copinha...
error: