O lateral-esquerdo Sidcley, que atualmente defende o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, buscou a Justiça do Trabalho para tentar receber R$ 1,5 milhão do Corinthians.

Na última quinta-feira, Dyego Tavares, advogado de Sidcley, ingressou com ação na 25ª Vara do Trabalho de São Paulo alegando que houve falta de pagamento de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e verbas rescisórias, como férias e 13º salário.

Os débitos alegados são referentes à segunda passagem do lateral pelo Corinthians, no ano passado.

Sidcley não conseguiu brilhar em seu retorno ao Timão. Emprestado pelo Dínamo, ele se apresentou fora de forma, não conseguiu se firmar na equipe titular e acabou afastado do elenco antes do fim do ano. Ele participou de 19 partidas oficiais e não marcou gols. O Corinthians pagou 500 mil euros pelo empréstimo.

A primeira passagem do jogador pelo Corinthians foi em 2018, quando ele conquistou o Paulistão e teve boas atuações, com 29 jogos e três gols.

Em contato com a reportagem do ge, o advogado do jogador disse que está em contato com o Corinthians e que busca um acordo extrajudicial com o clube.