O Corinthians iniciou a temporada de 2021 testando alternativas diferentes para melhorar o desempenho dentro de campo e ao mesmo tempo aliviar as contas, que cada vez são maiores. Para isso, o plano da diretoria foi negociar uma série de jogadores que não estavam nos planos, dando mais oportunidades aos jovens das categorias de base, que poderiam agregar ao elenco sem custos elevados.

Até o momento, vários medalhões deixaram o Parque São Jorge, dando espaço para garotos, que vem conseguindo bom rendimento dentro das 4 linhas. Casos de Raul Gustavo e João Victor, por exemplo, são os mais claros, já que a dupla vinha sendo titular da equipe.

Porém, com a chegada do técnico Sylvinho, a dupla de zaga parece ter mudado, já que Gil pode passar a estar incluído entre os 11. O zagueiro recentemente teve seu nome ligado ao Internacional, mas as tratativas nem sequer iniciaram. Além disso, o camisa 4 tem um salário alto e vinha sendo reserva com Mancini, chegando a gerar “burburinhos” de uma saída.

Como aparentemente tem moral com o atual técnico alvinegro, deve acabar realmente permanecendo e buscando espaço novamente na equipe. Além disso, conforme publicou o repórter Samir Carvalho, pelo portal “IG Esportes”, existe mais um motivo pelo qual a diretoria descarta negociar o medalhão.

Principalmente com a grande chance de perder Jemerson, caso Gil fosse negociado, o Corinthians necessitaria entrar no mercado em busca de substitutos, já que estaria com 2 opções a menos no setor. Em decorrência da grave situação financeira, é uma possibilidade tratada como inviável internamente.